Laser


Utilização do laser no tratamento das doenças oculares

A introdução do laser na oftalmologia foi um grande avanço no tratamento de uma série de doenças oculares, e vem sendo aperfeiçoado nos últimos anos.

O seu uso tem se ampliado à medida em que novos tipos de laser são desenvolvidos.

O termo laser é originado das iniciais de "Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation" (LASER). Na oftalmologia, há vários tipos de laser sendo utilizados.


Quais as vantagens do laser?

O laser trouxe benefícios em diversos aspectos:

Doenças que antes tinham mau prognóstico agora podem ser controladas com o laser; tratamentos, que antes necessitavam de cirurgia, hoje podem ser realizados com laser, em consultório, diminuindo o tempo de tratamento, representando custos menores e tempo de recuperação mais rápido; precisão na sua utilização devido a um sistema sofisticado de focalização com o auxílio de microscópio.


Quais doenças podem ser tratadas com laser?

A - Doenças da retina (ver também capítulos de Descolamento de Retina e Retinopatia Diabética neste site).

As roturas ou buracos da retina que podem levar ao descolamento de retina são tratados com laser de argônio. Os sinais indicativos desse problema são o aparecimento de flashes de luz e manchas que se movimentam no campo da visão (moscas volantes) .

Quando a rotura progride para o Descolamento de Retina,o laser pode não ter mais ação, sendo necessária a realização da cirurgia, cuja recuperação é geralmente mais prolongada.

A Retinopatia Diabética é uma das maiores causas de cegueira, quando não tratada. Com o advento do laser, muitos pacientes com essa doença podem ser tratados diminuindo o risco de cegueira, preservando a visão e sua capacidade de trabalho. É importante que a retinopatia seja diagnosticada e tratada em suas fases iniciais. Nesse caso, o prognóstico é muito melhor. Quando a retinopatia está avançada, o laser pode não ser mais suficiente para o tratamento.

B - Glaucoma (ver também o capítulo Glaucoma neste site)

Glaucoma é uma doença em que a pressão do olho está aumentada.

É uma doença que afeta pelo menos duas em cada cem pessoas a partir dos 40-50 anos. Em casos não tratados, o nervo óptico sofre lesão irreversível com consequente cegueira. Felizmente, a perda da visão pode ser prevenida se a doença é detectada e tratada precocemente. Alguns tipos de glaucoma podem ser tratados com laser. Embora o tratamento mais utilizado seja com colírios, alguns tipos de glaucoma podem ser tratados com laser. Casos avançados da doença e que não se controlam com colírios ou laser, precisam ser operados.

C - Catarata Secundária

Pessoas operadas de catarata com implante de lente intra-ocular (LIO) podem apresentar nos meses seguintes da cirurgia uma opacificação de uma cápsula localizada atrás da LIO, em cerca de 30 a 50% dos casos. A utilização de um laser chamado YAG permite a abertura dessa cápsula de forma segura, sendo um procedimento realizado em consultório. Atualmente, técnicas e tipos mais modernos de laser permitem a realização de algumas das etapas da cirurgia de catarata. Entretanto, por fatores diversos, limitações, tempo maior de cirurgia, esta aplicação do laser ainda não é amplamente utilizada.

D - Miopia e Astigmatismo

A utilização do laser na cirurgia refrativa para correção de vícios de refração (miopia, astigmatismo, hipermetropia) tornou-se muito comum atualmente. Com o advento do aparecimento de aparelhos de laser mais sofisticados, ampliaram-se as possibilidades de correção de graus mais elevados, com melhor previsibilidade de resultado e segurança da cirurgia. Contudo, é sempre importante conversar com o seu oftalmologista sobre os risco e probabilidades de sucesso cirúrgico.


AGENDE UMA CONSULTA

Clique aqui e agende uma consulta online.

+55 11 3022 5177 | ask@oftalmocoe.com.br

Acesse nosso sistema de agendamento online.

Atrávés dele selecione o plano de saúde, especialidade, procedimento e profissional para agendar um horário.

agende online